Como funciona o mercado financeiro para investimentos?

Tempo de leitura: 6 minutos

Como funciona o mercado financeiro para investimentos?

Ouvimos o tempo todo falar de mercado financeiro, mas será que sabemos realmente dizer o que é isso?

O texto abaixo, introdução a uma série de textos com vistas a esclarecer você sobre o assunto, espera poder introduzir o tema de forma simples e clara.

Tradicionalmente, um mercado é um lugar aonde as pessoas vão para comprar ou vender coisas com vistas a suprir suas necessidades.

Mercado financeiro é muito parecido.

O mercado financeiro permite que se compre e venda vários produtos financeiros, como ações da bolsa de valores, títulos e moedas.

Muitas organizações fazem uso de negociações financeiras para atender às suas necessidades, enquanto há também outros e inclusive, indivíduos, que negociam no mercado com a intenção de obter lucro a partir das flutuações de preços, tanto a curto como em longo prazo.

Vejamos o Marcos, por exemplo; ele acredita que o preço do ouro vai subir em algum momento no futuro: ele compra ouro (no caso, ações de empresas que trabalham com ouro) e espera o preço aumentar no futuro para vender o ouro (as ações) e dessa forma, obter lucro.

Claro que há o risco do preço cair, daí ao invés de obter lucro, Marcos teria prejuízo, mas esse é o risco de negociar nos mercados financeiros.

Os preços no mercado financeiro sobem e descem diariamente de acordo com a oferta e a demanda e são afetados por um número de fatores que vamos analisar posteriormente.

Aprenda Como Funciona o Mercado Financeiro Pelo Mundo

Antes de tudo, vamos dar uma olhada nos principais mercados financeiros no mundo, que negociam:

  1. Ações nas bolsas de valores.
  2. Moedas (dólar, euro, libra, real)
  3. Títulos financeiros.
  4. Commodities (Substâncias extraídas da terra e que até certo ponto mantém um preço universal; exemplo: minério de ferro, petróleo, carvão, sal, açúcar, café, soja, alumínio, cobre, arroz, trigo, ouro, prata etc).

1 – O Mercado de Ações (Capital)

O propósito básico do Mercado de Ações é permitir que empresas gerem dinheiro através da venda de ações.

Uma ação é uma pequena parcela ou fatia da empresa. O preço de uma ação geralmente reflete o que as pessoas pensam daquela empresa no futuro.

Vejamos a Petrobras, por exemplo. Faça uma pesquisa na internet e tente descobrir quanto custa uma ação da Petrobras atualmente? Pode ser agora.

Pare sua leitura por alguns minutos e vamos juntos realizar este exercício prático.

É muito simples. Você acessa o Google e digita “preço de uma ação da Petrobras”, daí vai aparecer um gráfico com o preço do dia, seguido de uma seta para cima ou para baixo que indica se aquelas ações estão em alta ou em baixa, além de um panorama futuro dividido em cinco dias, um mês, três meses, um ano e cinco anos.

Basta dar uma olhada no gráfico para saber o que o mercado pensa da Petrobras com relação ao futuro.

Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre Finanças e Investimentos

Entenda mais sobre como funciona o mercado financeiro

Vamos imaginar agora uma empresa que fabrica roupas e que quer expandir os negócios abrindo suas próprias lojas pelo país.

A empresa não tem dinheiro suficiente para abrir tantas lojas nas principais cidades brasileiras, então ela pode conseguir dinheiro emprestado a juros de bancos, por exemplo, ou colocar ações da empresa na BOVESPA, por exemplo, a bolsa de valores de São Paulo.

Escolhendo a segunda opção e oferecendo suas ações na bolsa de valores para venda (em troca de dinheiro), as informações sobre as atividades da empresa passam a ser públicas e suas ações passam a ser negociadas (compradas e vendidas) por qualquer um na bolsa.

Se muitas pessoas acharem que a empresa se sairá bem no futuro e comprarem suas ações, isso vai fazer com que o preço das ações suba.

2 – O Mercado de Moedas (Câmbio)

O Mercado de Câmbio é o maior de todos em termos de volume de negócios. É também conhecido como Forex ou FX Market e permite que pessoas e empresas troquem moedas (dólares, euros, reais etc).

Por exemplo, digamos que Marcos vá viajar para Miami, nos EUA, para comprar alguns aparelhos eletrônicos; ele vai precisar trocar reais por dólares.

As variações do preço das diferentes moedas são conhecidas como flutuações nas taxas de câmbio. O valor de uma moeda depende de vários fatores, como as perspectivas econômicas de um país e as taxas de juros, por exemplo.

3 – Como Funciona o Mercado Financeiro: Commodities

O Mercado de commodities realiza a compra e venda de materiais extraídos da terra, como o petróleo e o café, por exemplo, diamantes, prata, suco de laranja e gado, entre muitos outros.

Minérios extraídos da terra pela empresa Vale do Rio Doce é um bom exemplo de commodities.

O preço de uma commodity é o mesmo no mundo inteiro.

Vejamos o barril de petróleo, por exemplo; de extrema importância para a economia mundial, é através dele que se determinam o preço dos combustíveis derivados de petróleo. Um barril equivale à medida de 150 litros. Pare sua leitura por alguns minutos e faça uma rápida pesquisa sobre o valor atual do barril de petróleo.

4 – O Mercado de Títulos

O Mercado de Títulos permite que organizações como empresas e governos emprestem obtenham dinheiro emprestado através da emissão de títulos. Um título é um empréstimo.

Alguém que compre um título de uma empresa ou governo, por exemplo, está emprestando dinheiro a essas organizações que devem pagar o empréstimo com juros no futuro.

O preço dos títulos depende de muitos fatores, como informações econômicas, notícias (o que a mídia noticia a respeito daquelas organizações), sentimento, e principalmente da taxa de juros, já que os preços de títulos sobem quando a taxa de juros abaixa e vice versa.

Agora fica a questão: o que faz os preços de mercado subirem e descerem, ou seja, flutuarem?

Os preços nos mercados financeiros flutuam de acordo com os níveis de oferta (quanto tem disponível) e demanda (quanto se precisa).

Os preços são constantemente influenciados por diversos fatores globais, como a economia, o tempo (clima), desastres naturais, guerras, política e até mesmo rumores.

Por exemplo, um furacão nos EUA pode afetar a atuação de muitos negócios, o que faria com que as pessoas estivessem menos interessadas em comprar ou até mesmo reter suas ações.

O mesmo furacão poderia causar problemas na exportação de produtos para outros países, afetando assim o Mercado de moedas, por exemplo.

Até mesmo o Mercado de títulos poderia ser afetado se os danos causados pelo furacão produzissem mudanças no panorama econômico, como o furacão Katrina, que destruiu parte dos EUA em 2005.

Esclarecidos estes pontos, fique atento aqui no blog em nossa série sobre mercados financeiros.